Passo a passo: aprenda como fazer o registro do nome da empresa

Estratégias de branding são práticas que visam forçar o posicionamento de qualquer marca em seu mercado. Sabendo disso, um dos processos que fazem parte da sua construção é saber como fazer o registro do nome da empresa.

Definir qual será a nomenclatura envolve uma série de dinâmicas a serem avaliadas, como a sonoridade, se é de fácil marcação na memória, se transcreve o objetivo do negócio e o que oferece ao seu consumidor. Também, outra etapa a ser seguida, que é tão importante quanto as demais, é validar se a escolha pode ser oficializada como nome.

Esse é um processo obrigatório e visa evitar que mais empresas estejam em seu mercado com a mesma identidade. Diante da quantidade de burocracia e, consequentemente, do longo prazo para tal, é necessário planejá-lo com antecedência.

Quer saber melhor como funciona esse procedimento e como fazê-lo corretamente? Aproveite a leitura deste artigo, nele explicaremos o que você precisa conhecer a respeito dele. Confira!

Como fazer o registro de marca e qual a sua importância

Registrar uma marca garante que você tenha direito sobre aquele nome e que nenhuma outra empresa terá como usá-la por aí. Esse processo pode ser feito tanto para negócios já em operação, quanto para aqueles que iniciaram agora e já querem obter esse registro.

Quando protegemos o registro intelectual do negócio, conseguimos ganhar mais autoridade no mercado, o que é fundamental se falarmos da alta concorrência. Isso fará com que seu consumidor perceba a marca com mais facilidade e, consequentemente, recorra a você quando surgir necessidade de consumo.

Para fazer o registro, será necessário levantar toda documentação, avaliação da liberação do nome e até mesmo, em alguns casos, contar com suporte jurídico para finalizar o processo.

Passo a passo de como fazer o registro de marca

Agora, veja algumas dicas para registrar o nome de sua empresa e poder usufruir de todos os benefícios desse processo. Confira!

Diferencie nome fantasia de razão social

O primeiro ponto de tudo é diferenciar o que é nome fantasia e o que é razão social. Basicamente, ambos são nomenclaturas para definir o que será sua empresa, entretanto, ambos funcionam de maneiras distintas. A razão está diretamente ligada ao CNPJ do empreendedor, ficando registrada em órgãos públicos, notas fiscais, cartórios e documentos.

Nesse caso, é impossível que dois empreendimentos tenham a mesma razão social. Assim, caso tenha pensado em um nome que já exista, no momento de validação ele não estará disponível. Enquanto o nome fantasia é aquele pelo qual sua marca será apresentada para o consumidor final e estará veiculada nos canais de comunicação. Em outras palavras, a razão social age como o nome completo de uma pessoa, enquanto o fantasia é um apelido.

Tenha mais de uma alternativa

No Brasil, segundo um levantamento feito pelo Ministério da Economia, existem cerca de 20 milhões de empresas ativas no país. Sendo assim, essa é a mesma proporção de razões sociais cadastradas e uma infinidade ampla de nomes fantasia. Por isso, ao decidir qual será o nome do seu negócio, a criação do branding deve pensar em mais de uma opção, para evitar chocar com registros já feitos e ter que refazer todo o planejamento.

Faça uma consulta no site do INPI

Após o momento de construção do nome, o próximo passo é pesquisar se ele já é usado, para garantir a originalidade da marca. Isso pode ser feito pela internet, basta acessar o site do INPI, que é o Instituto Nacional de Propriedade Industrial e que regulamenta os registros de todas empresas do Brasil. Você pode fazer essa pesquisa por palavra-chave ou por processo.

Vale ressaltar que também existem diferentes tipos de registro, como: nominativas, que são somente formados por palavras; figurativas, que são apenas por símbolos; e mistas, que misturam ambos.

Consulte as regras do município

A localização da empresa tem muito a dizer sobre o seu negócio, isso inclui o registro de nome. Em cada município existem determinadas restrições quanto à atividade empresarial e é justamente por isso, que precisamos entender as regras estabelecidas.

Por exemplo, em algumas cidades existem certos tipos de exercícios empresariais que não podem ser feitos por diferentes razões, como proteção aos moradores. Além disso, cada região também apresenta tarifas diferentes. Então, é muito importante entender todas as determinações, quanto ao local da empresa.

Preencha o formulário

Em seguida, o próximo passo é preencher o formulário de solicitação de abertura de registro, que pode ser feito tanto online quanto fisicamente. No primeiro caso, é preciso acessar o site e-marcas e depois inserir as informações do negócio, como natureza, nome, endereço, categoria de serviço e tipo de produto ou serviço ofertado.

Por fim, você enviará todas as documentações que comprovem a classificação da sua atuação. Quanto ao impresso, será necessário tirar a GRU (Guia de Recolhimento da União), pagá-la, preencher todas as informações e incluir o comprovante de pagamento. Assim como o formato online, é necessário anexar toda a documentação.

Pesquise e classifique as classes de marcas

Outra etapa fundamental para saber como fazer o registro do nome da empresa, é conhecer a classificação das marcas. Isso serve para entender qual tipo de negócio você oferece para seus clientes. Para isso, o INPI disponibiliza um manual das marcas, com 45 tipos de classificações para você definir aquela que mais se encaixa no seu campo de atuação.

Acompanhe os prazos do pedido

Todo registro de marca tem um prazo de validade de 10 anos após a conclusão do processo. Esse período tem uma taxa a ser paga, além dos custos relacionados ao certificado. Vale ressaltar que, após o deferimento do pedido, outra marca pode contestar seu registro durante um prazo de 60 dias. 

Aguarde a decisão

O período de processo para reconhecimento de uma marca pode durar até 30 meses. Contudo, desde o momento que o processo é aberto, aquele nome fica protegido para que nenhum outro interessado dê entrada no INPI. Enquanto não sai o deferimento, é fundamental que os solicitantes estejam atentos aos seus canais de comunicação, como o e-mail e o site de registro. 

Todo mundo que planeja um negócio, precisa entender como fazer o registro do nome da empresa, que é uma burocracia necessária para validá-la, além de evitar se tornar apenas mais uma no mercado. Sabendo disso, contar com um parceiro para a execução do registro, pode facilitar bastante esse importante processo.

Quer saber mais como funciona a nossa assessoria e como contribuímos para manter sua propriedade intelectual protegida? Aproveite para entrar em contato conosco!

Compartilhe esse post

Para garantir o sucesso da sua compra é necessário ter certeza da disponibilidade da sua marca.

Preencha o formulário ao lado para confirmação.

Ei, Espere!

Ficou alguma dúvida?

Nossos especialistas podem te auxiliar!

Preencha o formulário ao lado e iremos entrar em contato para você fazer parte do maior escritório contábil do Brasil.