Veja dez Motivos para Registrar Sua Marca Hoje e não se questione mais se o processo realmente vale a pena para a sua empresa.

Ainda é comum ouvir que registrar a marca da empresa é supérfluo, jogar dinheiro fora ou um detalhe desimportante. Já falamos diversas vezes por aqui sobre as vantagens de ter a sua marca registrada, explicamos o processo em detalhes e contamos como lidar com problemas que podem surgir caso você não tenha a sua marca registrada.

 

No post de hoje vamos listar dez motivos indiscutíveis pelos quais toda empresa deve sim ter sua marca registrada. Veja abaixo :

 

  1. Patrimônio
  2. Credibilidade
  3. Licenciamento
  4. Franquias e expansão do negócio
  5. Proteção da empresa 
  6. Proteção contra o uso indevido
  7. A marca é sua – ninguém pode copiar
  8. Pode ser feito com CPF ou CNPJ
  9. Evita dores de cabeça e problemas legais
  10. Não é complicado!

 

  • Patrimônio

 

Talvez esse seja um ponto não muito discutido, mas que merece destaque: a marca é um bem da empresa. Exatamente isso, um patrimônio. Tão valiosa e importante que é considerada propriedade perante a lei, ou seja, é tratada como herança e é inclusive listada em testamentos. Como se fosse um imóvel, automóvel ou qualquer outro bem. Claro que, para isso acontecer, ela tem que ser registrada e estar também com o registro em dia – assim se torna um legado. 

 

  • Credibilidade

 

Todos os consumidores têm relacionamentos individuais com suas marcas preferidas. É hábito comum e diário ao decidir em comprar um produto ou serviço – em qual marca confio mais? Qual marca tem a melhor qualidade? Qual marca oferece a melhor experiência? 

 

Esse discurso é familiar a todos nós, mas mesmo assim muitas empresas ainda acreditam que o registro de marca é desimportante. A credibilidade diz exatamente o contrário: afinal, imagine construir uma marca de confiança para seus clientes, não registrá-la e perdê-la no futuro? O prejuízo é imensurável, sem contar a dor de cabeça e o longo processo para mudar o nome da empresa. 

 

  • Licenciamento 

 

Mais um ponto por vezes ignorado, talvez porque muitos empresários considerem a possibilidade de licenciamento como algo distante e inalcançável. Mas a verdade é que licenciar sua marca é uma produtiva fonte de renda, e deveria estar no plano de negócios de todo empreendedor. Imagine construir uma marca tão sólida que outras empresas querem usá-la nos seus produtos? Isso é o licenciamento: emprestar sua marca para outros e ganhar royalties por isso. 

 

  • Franquias e expansão do negócio

 

Mais discutido do que o licenciamento, talvez por ser algo tão comum no nosso dia a dia, as franquias são outra oportunidade incrível de expansão do negócio, só possíveis caso a marca seja registrada. É o caso das grandes redes de fast food, lojas de roupas, salões de beleza, supermercados e tantos outros. Aqui entra o segundo ponto desta lista: credibilidade. Construindo uma marca forte que tenha um relacionamento sólido com seus clientes é o primeiro passo para expandir: as franquias terão sucesso com base nessa fundação, e depois, o céu é o limite.

 

  • Proteção da empresa

 

Tirar a ideia do papel, ter um plano de negócios e construir uma marca não é simples – tampouco um processo rápido. O esforço, tempo e investimento dedicados à construção da marca vêm de recursos financeiros e pessoais da empresa. Garantir que eles estejam protegidos é não só valorizar e proteger o que foi feito, mas se precaver de problemas futuros. Imagine ter uma marca sólida, construída durante anos e um dia ter que recomeçar do zero, simplesmente por não ter seu registro?

 

  • Uso Indevido

 

Uma vez que sua empresa tenha sua marca registrada com o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), você está protegido e amparado pela lei. Isso vale para praticamente quaisquer situações em que outra empresa use ou queira usar sua marca. Ou seja, se você se deparar com uma empresa de mesmo nome, ou logomarca similar, pode (e deve) tomar as medidas legais para impedir o uso indevido da sua marca.

 

  1. A marca é sua

 

Complementar ao uso indevido, que pode acontecer por ignorância ou desconhecimento da empresa concorrente, as cópias também são algo preocupante. Registrar sua marca garante que qualquer outro negócio seja punido caso intencionalmente copie nome, cores, imagens ou logomarca da sua empresa. Mais uma vez sua empresa está amparada pela lei perante a casos de cópias – mas de novo, só se sua marca for registrada!

 

  • Pode ser feito com CPF ou CNPJ

 

Este ponto é para aqueles empreendedores que pensam que registro de marca só é válido para grandes empresas e corporações. Não tem mais desculpa: você pode registrar sua marca no INPI como pessoa física utilizando seu documento de identificação ou jurídica utilizando o contrato social da empresa. Simples. 

 

  • Evita dores de cabeça e problemas legais

 

Já falamos da proteção intelectual da sua empresa ao registrar a marca: contra uso indevido e cópias feitas por terceiros. Mas vale lembrar que ter seu registro garante também que sua empresa não corra o risco de ser a responsável por infringir a propriedade intelectual do outro! Sem saber, você pode acabar usando um nome ou logomarca que já existe, e aí ter que lidar com as consequências legais.

 

  • Não é complicado!


Explicamos o passo a passo do processo neste post, e já provamos que as vantagens são inúmeras em registrar sua marca, correto? Além disso, estamos à disposição para auxiliar sua empresa em todo o processo. Fale com a gente e vamos tirar todas as suas dúvidas!

Compartilhe esse post

Para garantir o sucesso da sua compra é necessário ter certeza da disponibilidade da sua marca.

Preencha o formulário ao lado para confirmação.

Ei, Espere!

Ficou alguma dúvida?

Nossos especialistas podem te auxiliar!

Preencha o formulário ao lado e iremos entrar em contato para você fazer parte do maior escritório contábil do Brasil.